segunda-feira, 18 de setembro de 2017

INCLUSÃO se faz com AÇÃO para mais INCLUSÃO.

Alunos do CIEJA participarão da 1º espetáculo fruto das oficinas de
Artes sem Limites do Instituto Olga Kos.



Semana Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

 Mais uma participação do CIEJA Campo Limpo com a Performance
" Constelação Inclusão ".









 
 


Semana Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência


Apresentação da Performance " Constelação Inclusão".
Idealização: Billy de Assis
Colaboração e realização: CIEJA Campo Limpo e Instituto Olga Kos

 
 
 

 








Programação:
HORÁRIO
PARCEIRO


12H00 (30’)
ABERTURA
 
 
12H30 (20’)
ASSOCIAÇÃO FERNANDA BIANCHINI


12H50 (20’)
IMREA –HC - FMUSP – REDE LUCY MONTORO -  UNIDADE  LAPA


13H10 (10’)
CIEJA – CAMPO LIMPO

 
13H20 (05’)
PROPRIETÁRIOS DE CÃO GUIA/SERVIÇOS REDE LUCY MONTORO – OFICINAS TERAPEUTICAS DE MÚSICA -


13H25 (20’)
AACD

 
13H45 (30’)
INSTITUTO SANTA TERESINHA


14H15 (10’)
CAPS INFANTIL – ARTUR ALVIM


14H25 (20’)
APOIE

 
14H45 (10’)
ESCOLA DA PM

 
14H55 (15’)
CENHA

 
15H10 (30’)
OLGA KOS


15H40 (05’)
SOCEL - TIME ÁGUIAS QUAD RUGBY


15H45 (15’)
LARAMARA


16H00 (20’)
LARAMARA


16H20 (10’)
LARAMARA


16H30 (30’)
INTEGRANTES DA TRIBO DE JAH E CONVIDADOS


17H00 (05’)
G-14


17H05 (05’)
G-14


17H10 (05’)
G-14


17H15 (05’)
G-14


17H20 (05’)
G-14


17h25 (30’)
ORQUESTRA ASAPH

 
18H00 (01H00)
BANDA DOS SEGURANÇAS DO METRÔ

 
 
 
 
 
Descrição: cid:image001.jpg@01CE73F2.30415170
Descrição: cid:image003.jpg@01CE73F2.52A26F60
Fernando Olivi Moreno
Departamento de Relacionamento com o Usuário
 
Rua Vergueiro, 1200 – 3º Andar
CEP 01504-000  São Paulo-SP  Brasil
 
 

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Mais um livro que fala sobre o CIEJA Campo Limpo








A denúncia da realidade e o anúncio de novos horizontes estão nas vozes do livro “O ser e o agir transformador – para mudar a conversa sobre educação”, realizado pelo programa Escolas Transformadoras Brasil, iniciativa da Ashoka e correalizada pelo Alana.
O que as 15 escolas apresentadas neste livro têm em comum com as demais escolas brasileiras e como protagonizam uma nova compreensão sobre a educação em seus territórios e no país? Neste livro, essas histórias ganham vida nas vozes de estudantes, educadores, famílias, lideranças comunitárias, pensadores e profissionais da educação.

Abdalaziz Moura (Pernambuco) visita o CIEJA Campo Limpo!!!!

Da área rural para a periferia: o homenageado Abdalaziz Moura, criador do Serta, foi a São Paulo conhecer o CIEJA Campo Limpo. Os dois colégios fazem parte do projeto Escolas Transformadoras

Link da reportagem: 

Veja também: Abdalaziz Moura é homenageado do Trip Transformadores 2017. 

Aproveitando a visita a São Paulo para participar da noite de abertura do Trip Transformadores 2017, que aconteceu dia 14 de agosto, o homenageado Abdalaziz Moura foi conhecer o CIEJA, Centro Integrado de Jovens e Adultos, do Campo Limpo, zona sul de São Paulo. Moura é responsável pelo Serta [Serviço de Tecnologia Alternativa], um programa de educação rural em Pernambuco que, assim como o CIEJA, faz parte do projeto Escolas Transformadoras – uma iniciativa global da Ashoka em parceria com o Instituto Alana. O projeto foi lançado no Brasil em 2015 para reconhecer e conectar escolas com propósitos inovadores, permitindo que seus líderes mudem o cenário educacional do país.
“A mídia passa uma visão negativa das periferias e de tudo que diz respeito ao povo, aos trabalhadores, aos pobres”
Na manhã do dia 15 de agosto, acompanhado do pessoal do Escolas Transformadoras, Moura foi conhecer o centro de educação na zona sul de São Paulo. “O que mais me chamou a atenção na visita foi a convivência urbana com a periferia em cidades grandes”, conta o educador. “Quem vive distante de São Paulo tem uma visão muito deturpada de lá. A mídia passa uma visão negativa das periferias e de tudo que diz respeito ao povo, aos trabalhadores, aos pobres. Escolas como o CIEJA quebram essa visão”, explica. Abdalaziz percebe nisso uma identificação muito forte com sua região. Para ele, o Nordeste também é visto como um lugar de pobreza, subdesenvolvimento e atraso.
O dia no Centro Integrado contou com uma programação cultural com o Sarau do Binho, um grupo paulistano que usa a música como processo de apropriação e empoderamento dentro da sociedade. Depois da apresentação, os estudantes desdobraram os assuntos abordados nas canções e poemas em sala de aula. “A escola tem projetos de empoderamento muito fortes. Por ser um EJA (educação de jovens e adultos), tem pessoas ali que abandonaram a escola ou não frequentaram no período adequado, o que sempre vem atrelado a um desempoderamento social. A pedagogia da unidade Campo Limpo é muito significativa e diferente da tradicional. É focada em trazer mais autonomia e protagonismo para as pessoas”, explica Antonio Lovato, coordenador do projeto Escolas Transformadoras.
Esse protagonismo ficou presente para Moura ao conhecer a escola. “Vi moradores extremamente solidários, responsáveis uns com os outro e compartilhando saberes. Tudo com autonomia e liberdade. A própria comunidade se sente responsabilizada pelo CIEJA. O que me impressiona é que eles conseguem discutir a vida e o cotidiano para com isso aprender os conteúdos de ensino fundamental e médio”, reflete Abdalaziz. As semelhanças entre a escola do Campo Limpo e o Serta não param por aí. Os valores trabalhados em ambas independem da região onde estão, cidade ou campo. São valores universais, que se distinguem apenas nos conhecimentos práticos de quem está em uma área rural, por exemplo com o plantio, já que Moura foi o primeiro a levar o conceito de orgânicos a agricultores nordestinos, em 1987.

“Encontros como esse dão a garantia que estamos no caminho certo”

“O Moura tem uma relevância importante no programa por ter criado um espaço como o Serta, que é uma escola incrível, e por estar envolvido nessa comunidade como grande mobilizador da educação”, reflete Antonio. E a caminhada para continuar transformando a educação no Brasil não é fácil, mas são encontros como esses que possibilitam mais força e coragem para seguir adiante. “Quando fazemos um trabalho inovador, nos sentimos muito sozinhos. Conhecendo outros inovadores, nos sentimos mais reconfortados. Existe a sensação de que não somos os únicos doidos, poetas e sonhadores [risos]. Encontros como esse dão a garantia que estamos no caminho certo”, conclui Moura.


CIEJA Campo Limpo na aula Magna Curso de Pedagogia na Universidade Presbiteriana Mackenzie

Dona Eda e o CIEJA Campo Limpo são citados na

 Aula Magna do Curso de Pedagogia com Educadora Carol Sumie - Escolas Democráticas, outra educação é possível?

Universidade Presbiteriana Mackenzie - Auditório Escola Americana - Campus Higienópolis.



Oficina de quadrinhos

Teve início a oficina de quadrinhos no CIEJA Campo Limpo com a parceira Marcela 
às quarta-feiras às 13h30




Abertura da III FELIZS - Feira Literária da Zona Sul

Atividades da III FELIZS - Feira Literária da Zona Sul
no 
CIEJA Campo Limpo 


LITERATURA REGIONAL - RURAL E NORDESTINA com Valdeck de Garanhuns





 TEATRO: A MALA DO FOLETEIRO

com Cleydson Catarina




Acompanhem a


quarta-feira, 6 de setembro de 2017

III Feira Literária da Zona Sul




De 11 a 23 de setembro de 2017 acontece a III Felizs - Feira Literária da Zona Sul. Serão duas semanas de conversas literárias, intervenções poéticas, oficinas e performances. Além de muitos enocntros para celebrar e valorizar a arte e cultura produzidas no território. Veja as atividades já confirmadas da III Felizs: 

PROGRAMAÇÃO 
www.felizs.com.br/programacao

>> 11.09 <<
10H30 - OFICINA: LITERATURA REGIONAL - RURAL E NORDESTINA com Valdeck de Garanhuns
Local: CIEJA Campo Limpo



14H - CONTAÇÃO DE HISTÓRIA 
com Coletivo Baobá - Movimento de Cursinho Popular
Local: Associação Bloco do Beco – Bloquinho do Brincar


15h - TEATRO: A MALA DO FOLETEIRO
com Cleydson Catarina
Local: Cieja Campo Limpo



21h - SARAU DE ABERTURA da III Felizs
com Clarianas e Marcelo Pretto
Local: Espaço Clariô

>> 12.09 <<
14h - OFICINA DE CONTOS com Allan da Rosa + Intervenção poética de Akins Kintê
Local: Biblioteca Marcos Rey

20h - NO HAY CAMINO: QUATRO NARRATIVAS DE ENCONTRO COM A POESIA - Conversas literárias com Luan Luando, Serginho Poeta, Tula Pilar e Binho Padial
+ Abertura com pocket show de Fernanda Coimbra e intervenções poéticas de Ermi Panzo, Zinho Trindade, Carlos Andrade e Marco Miranda
Local: Universidade Anhanguera – Campo Limpo (Teatro)

>> 13.09 <<
10h - ENCONTRO COM O AUTOR: FERRÉZ
ABERTURA COM POCKET SHOW DE MARCELO LIMA
Local: E. E. Francisco D´Amico

19h30 - “A ARTE COMO POTÊNCIA DE VIDA NA ESCOLA: LEITURAS DE CORPOS E DE MUNDOS”
com Rosa Iavelberg e Leno Ricardo Vidal. Mediação: Shirlei do Carmo + Intervenção poética de Nicoly Soares
Local: SESC Campo Limpo

>> 14.09 <<
14h - CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS: “BRINCADEIRAS CANTADAS DO CONGO” com Daniel Wasawulua
Local: CEU Guarapiranga

19h30 - "LITERATURA EM TEMPOS DE INTOLERÂNCIA"
com Márcia Tiburi e Binho Padial
+ Intervenção poética de Fabiana Teixeira
Local: SESC Campo Limpo

>> 15/09 <<
15h - OFICINA DE RESTAURAÇÃO DE LIVROS com Marciano Ventura daCiclo Contínuo Editorial
Local: Espaço Cultural CITA

19h30 - "TERRITÓRIO, MOVIMENTOS SOCIAIS E EDUCAÇÃO POPULAR: NOVOS CÍRCULOS DE CULTURA” com Padre Jaime Crowe e Pedro Pontual. Mediação: Fernando Ferrari
+ Intervenção poética: Luan Luando
Local: Sesc Campo Limpo

>> 16.09 <<
11h - CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS com João Luiz do Couto
Abertura com pocket show de Pow Literarua
Local: Brechoteca Biblioteca Popular

14h - “A CENA LITERÁRIA E CULTURAL DAS PERIFERIAS” com Jéssica Balbino, Salloma Salomão e Marilu Cardoso
+ Abertura com pocket show de Jony Mutcho, Fernando Rangel e Otilia Fernandes
+ Intervenção poética de Zilda Paiva e Djalma Pereira e Oliveira
Local: Espaço cultural I Love LAJE

>> 18.09 <<
12h - OFICINA: “MEDIAÇÃO DE CONFLITOS PELA VIA DA LITERATURA” com Fabiana Teixeira
+ Intervenção poética de Augusto Cerqueira e Zá Lacerda
Local: EMEF Mario Fittipaldi – CEU Guarapiranga

19h - A SAÚDE DA MULHER NEGRA - O PROCESSO DE CRIAÇÃO DE SANGOMA com Capulanas Cia de Arte Negra
+ Intervenção poética de Lids Ramos
Local: Sacolão DAS ARTES

>> 19.09 <<
14h - MESA “LITERATURA INFANTIL: DESAFIOS PARA PRODUZIR, CIRCULAR E FRUIR” com Heloísa Prieto, Beto Silva e Cleilton Santos
+ Intervenção poética de Marco Miranda
+ Abertura com pocket show de Juh Vieira
Local: Biblioteca Pública Marcos Rey

19h - MESA “A LEITURA E O ESPAÇO DA ESCOLA” com Iracema Santos do Nascimento, Solange Amorim e Nicoly Soares
+ Abertura com pocket show de Gunnar Vargas, Paula da Paz e Potyra da Paz
+ Intervenção poética de Pedro Lucas
Local: CEU Casablanca

>> 20.09 <<
14h - OFICINA DE POESIA com Ni Brisant
+ Intervenção poética de Fran Laleye
Local: Espaço cultural I Love LAJE

19h30 - ESCREVIVÊNCIAS: A PALAVRA POÉTICA COMO NARRAÇÃO DO OUTRO MUNDO com Conceição Evaristo e Marciana Ventura
+ Intervenção poética: Tula Pilar
Local: Sesc Campo Limpo

>> 21.09 <<
14h - SER ÍNDIO HOJE: PRODUÇÃO DE CULTURAS INDÍGENAS CONTEMPORÂNEAS com Daniel Puri e Luis Roberto de Paula
+ Participação do Rap Guarani Mbya
+ Intervenção poética de Marlon Cruz
Local: Casa de Cultura Campo Limpo

18h - ENCONTRO COM O AUTOR: MARCO PEZÃO
+ Abertura com pocket show de Geraldo Magela
+ Intervenção poética: Tati Candeia
Local: EMEF Sócrates Brasileiro

>> 22.09 <<

19h30 - SARAU POESIA DE TODO CANTO
com Nelson Maca (Salvador), Regina Azevedo (Natal), Gleison Nascimento (Recife), Nívea Sabino (Belo Horizonte), Débora Arruda (Aracaju), Marcelo Beso ( Campinas ), Aline Anaya (Sarau Verso em Versos), Daniel Minchoni (Sarau do Burro), Rodrigo Ciríaco (Sarau dos Mesquiteiros), Luz Ribeiro (Slam das Minas), Raissa Corso (Sarau do Binho), Renato Palmares (Sarau do Binho)
APRESENTAÇÃO: BINHO
Local: Sesc Campo Limpo


>>> 23.09 - 11H ÀS 22H <<<
III FELIZS NA PRAÇA DO CAMPO LIMPO

11h às 22hh - EXPOSIÇÃO DE LIVROS DE EDITORAS E ESCRITORES INDEPENDENTES

11h - ABERTURA: Maracatu Ouro do Congo

12h - MESA “A POESIA NO MOVIMENTO HIP HOP” com Robsoul e Sabrina de Paula + Intervenção poética: Pow Litera-Rua

14h - MESA “OS SARAUS E SEUS DESDOBRAMENTOS NO TERRITÓRIO” com Cris Lima( Brechoteca e Brincantes Urbanos, Phran Noctuam( Coletiva Audácia ) e Fernanda Coimbra ( Cantora )
+ Intervenção poética: Thayaneddy Alves

15h40 - POCKET SHOW: Camila Trindade

16h - MESA “AS NARRATIVAS DO PIXO” com Ruivo Lopes
"Opinião pública diret(a): pichação e política nas ruas das cidades".

17h30 - MESA “O FEMININO NA LITERATURA: ESTRATÉGIAS POÉTICAS DE LUTA” com Luiza Romão e Mel Duarte. Mediação: Alai Diniz
+ Intervenção poética: Jenyffer Nascimento

18h30 - POCKET SHOW: Camila Brasil

19h - Sarau

20h30 - SHOW: Luedji Luna

21h3O - SHOW DE ENCERRAMENTO: Grupo Cupuaçu Danças Brasileiras

TEATRO E CIRCO
12h30 - Cia Reprises
13h30 - "Os perdidos, com Cia Solas De Vento
14h - Homo Poéticus com Marco Miranda
14h30 - Gumboot Dance Brasil
15h - Espetáculo "Circo Fubanguinho" da Trupe Lona Preta
16h30 - "Na estrada" com Cia Revés

OFICINAS
13h30 - OFICINA DE CORDEL com Jarid Arraes
16h - OFICINA DE LITOGRAVURA com Raíssa Corso

EXPOSIÇÕES E INTERVENÇÕES
DAS 11H ÀS 22H

- Bicicloteca
- Verso Móvel Sound System, com Caco Pontes e Caleb Mascarenhas
- Leitura Surpresa
- Exposição fotográfica “Tudo em volta é só beleza", de Will Cavagnolli
- Exposição "Metal-morfose", de Poeta Casulo
- Exposição "Africa em nós", de Jair Guilherme e Puga
- DJ Kaiser Marius, do selo Estados Sonidos
- Grafite com Carolzinha Teixeira e Nave Mãe
- "Menor Sarau do Mundo", com Giovani Baffo
- Oficina Brinque com Madeira, com Demétrius Sorgon e Paulina Montaldo

COLETIVOS, ARTISTAS E POETAS CONFIRMADOS

Adriani Diniz, Alessandra Leite, Baltazar Honório, Claudinho Oliveira, Dêssa Souza, Du Gueto Shabazz, Flávia D'Alima, Guinão Oliveira, Ingryd Sena, Jesuana Prado, José Sarmento, Ligia Harder, Marcio Rodrigues, Peu Pereira, Silvana Martins, Thiago Calle, Ricardo Venturini, Victor Rodrigues.

Sarau Círculo Palmarino, Sarau Clamarte, Coletiva Audácia, Coletivo Cita, Coletivo Raizarte, Coletivo Tamo Vivo, Coletivo Mijiba, Sarau Coletivo PerifatividadePoetas AmbulantesPoetas do TietêSarau Literatura Nossa,Sarau a Voz do PovoSarau Afrobase, Sarau Alternativo, Sarau da Brasa, Sarau da Dalva, Sarau da Kambinda, Sarau da Ponte pra Cá, Sarau das Minas, Sarau das Rosas, Sarau do Burro, Sarau do Kintal, Sarau do Terror, Sarau dos Conversadores, Sarau Elo da Corrente, Coletiva Fala Guerreira, Sarau Poesia Maloqueirista, Praçarau, Sarau Preto No Branco, Sarau dos Mesquiteiros , Sarau Verso em Versos, Sarau do Vinil, Slam da Guilhermina, Filhos de Ururai, Vie La En Close.